a regularidade na irregularidade

“(…) Perguntaria àqueles que, submissos aos hábitos e cheios de preconceitos, se encontram simetria em um rebanho de ovelhas que procura escapar dos dentes mortíferos dos lobos, ou camponeses que abandonam os campos e a aldeia fugindo do furor de um inimigo que os persegue? Sem dúvida, não! A arte consiste em disfarçar a arte. Não prego a desordem e a confusão; quero, ao contrário, encontrar regularidade em meio a própria irregularidade. Procuro grupos engenhosos, situações fortes, mas sempre naturais, uma maneira de compor que esconda dos olhos todo o esforço do compositor (…) Sou vosso, etc…” (NOVERRE, Jean-Georges, Carta 1, apud MONTEIRO, Marianna, 2006, p.189.)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: