a proposta

A presente pesquisa é uma proposta de continuidade à problemática central do Projeto DR, que é discutir as relações entre processo e produto artístico. Esta discussão já foi abordada de diversas formas ao longo dos três anos de existência do Projeto. Na primeira fase, a proposta era realizar em espaços públicos ensaios que já eram performances (‘discutindo as relações’, contemplado pelo 1º Fomento à Dança 2006 – Secretaria de Cultura do Município de São Paulo). Em um segundo momento, este material foi organizado em uma pesquisa e publicado em um site e blog (Cartografia DR, contemplado pelo Prêmio Funarte Klauss Vianna 2007). Do resultado desta pesquisa originaram-se mapas coreográficos que foram executados simultaneamente com mapas sonoros e visuais em espaços de circulação públicos (DR dança – música – artes visuais, contemplado pelo edital de ocupação da Caixa Cultural 2007/08). Estes mapas coreográficos sofreram a interferência de artistas convidados na mostra “Emergência” (Itaú Cultural 2008) e transformaram-se em episódios independentes, porém interligados, em “Episódico” (I Festival Contemporâneo de Dança de São Paulo 2008 / SESC SP 2009).

Em “Ensaio” (contemplado pelo 5º Fomento à Dança 2008 – Secretaria de Cultura do Município de São Paulo), espetáculo em fase de finalização com estréia prevista para novembro de 2009, pretende-se problematizar o formato ‘espetáculo’ enquanto produto; trazendo para a cena situações de ensaio. O processo de criação é o assunto do próprio espetáculo, em uma operação metalingüística que propõe abordá-los – processo e produto – criticamente. Esta abordagem trouxe consigo uma questão: até que ponto é possível mostrar o real em situações de exposição? Percebemos um diálogo entre esta questão e a crescente espetacularização da vida proporcionada pelo universo dos reality shows. Desta percepção derivou a necessidade de questionar os limites entre realidade e encenação na própria encenação.

_DSC5836

O andamento desta etapa já aponta para uma próxima questão: como construímos ficções das nossas realidades? Como a produzimos através dos estados corporais? Como se dá o processo de construção dramatúrgico na dança? Estes questionamentos nos motivam a partir para uma próxima etapa na qual a pesquisa de dramaturgia na dança passa ser a questão central. Para a realização desta pesquisa, pretende-se utilizar o universo ficcional de autores como Heiner Muller, Pirandello, Tchecov, Schnitzler para, a partir deste, criar experimentos que o traduzam no corpo. Propõe-se investigar procedimentos que destaquem esta operação, ou seja, a tradução de ficções pré-existentes na linguagem da dança. Em “Fictícios” (contemplado pelo Rumos Dança 2009 – Itaú Cultural) pretende-se partir da ficção para exercitar outro processo de construção dramatúrgica no corpo, em uma operação aparentemente inversa à que vem sendo feita com o uso da metalinguagem. Busca-se, desta forma, abordar de outro ponto de vista a relação entre processo e produto artístico; dando continuidade à discussão central do Projeto DR.

Uma resposta to “a proposta”

  1. denise stutz Says:

    Passeando pelos blogs querendo conhecer e entender onde cada um está. Pensar em como dialogar.Beijos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: